novembro 21, 2019

[RESENHA] PEQUENO MANUAL ANTIRRACISTA, DE DJAMILA RIBEIRO

Sinopse: Onze lições breves para entender as origens do racismo e como combatê-lo.

Neste pequeno manual, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro trata de temas como atualidade do racismo, negritude, branquitude, violência racial, cultura, desejos e afetos. Em onze capítulos curtos e contundentes, a autora apresenta caminhos de reflexão para aqueles que queiram aprofundar sua percepção sobre discriminações racistas estruturais e assumir a responsabilidade pela transformação do estado das coisas. Já há muitos anos se solidifica a percepção de que o racismo está arraigado em nossa sociedade, criando desigualdades e abismos sociais: trata-se de um sistema de opressão que nega direitos, e não um simples ato de vontade de um sujeito. Reconhecer as raízes e o impacto do racismo pode ser paralisante. Afinal, como enfrentar um monstro desse tamanho? Djamila Ribeiro argumenta que a prática antirracista é urgente e se dá nas atitudes mais cotidianas. E mais ainda: é uma luta de todas e todos.”

 

Leia também: Quem tem medo do feminismo negro?

 

Preciso e necessário: este é o manual antirracista de Djamila Ribeiro, lançado recentemente pela Companhia das Letras. Um apanhado de ideias que nos leva a reflexão sobre o racismo, tema que ainda precisa ser muito discutido em nosso país.

Pequeno manual antirracista é bem no estilo dos livros de ensaio da escritora nigeriana Chimamanda Ngozie Adichie, Sejamos todos feministas (que inspira um dos capítulos do livro de Djamila, Sejamos todos antirracistas) e Para educar crianças feministas, um manifesto. Nas três publicações vigora o poder de comunicar com simplicidade assuntos que, em muitos casos, não paramos para pensar ou mudar nossas atitudes no dia a dia.

O forte deste livro é propor ações concretas, partindo da nossa sociedade, através da reflexão. Angela Davis bem disse: “Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista”. É um trabalho de formiguinha, mas que começa a ter resultado quando você muda o seu vocabulário excluindo expressões racistas (cabelo ruim, mercado negro, denegrir etc.), quando não só não ri de comentários racistas, mas passa a repreender esse tipo de comportamento em seu ciclo de amizades, por exemplo. Pequeno manual antirracista é um ótimo começo para quem nunca leu nada sobre racismo, mas sabe ele existe (com força) no Brasil. Para os já iniciados em leituras do assunto, há uma lista de referências com grande variedade de autores negros para se aprofundar no tema. Além disso, para todos os públicos, traz a vantagem de ser uma leitura rápida, mas abrangente sobre antirracismo, ótima fonte de embasamento para conversar com todo mundo.

 

“O objetivo deste pequeno manual é apresentar alguns caminhos de reflexão — recuperando contribuições importantes de diversos autores e autoras sobre o tema — para quem quiser aprofundar sua percepção de discriminações estruturais e assumir a responsabilidade pela transformação de nossa sociedade. Afinal, o antirracismo é uma luta de todas e todos.” (p. 15)

 

Comprei o exemplar impresso autografado (uma promoção de pré-venda) e ele chegou justamente no Dia da Consciência Negra. Percebi, com satisfação, que seria o segundo ano consecutivo em que eu comemoraria este dia lendo um livro de Djamila Ribeiro (ano passado li Quem tem medo do feminismo negro?). Seria maravilhoso se, ao invés de compartilhar aquele vídeo antigo do Morgan Freeman, as pessoas pudessem aproveitar essa data para ler (ou ouvir/ver) autores negros e refletir sobre o racismo na sociedade brasileira, partindo de si mesmo. O Pequeno manual antirracista é uma ótima pedida (mas não espere o próximo 20 de novembro para ler este livro)!

 

 

Título: Pequeno manual antirracista

Autora: Djamila Ribeiro

Editora: Companhia das Letras

Páginas: 136

Compre na Amazon: Pequeno manual antirracista.

 

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por