janeiro 14, 2016

[RESENHA] VÁ, COLOQUE UM VIGIA, DE HARPER LEE

Sinopse: “A continuação de O sol é para todos, um dois maiores clássicos da literatura mundial Jean Louise Finch, mais conhecida como Scout, a heroína inesquecível de O sol é para todos, está de volta à sua pequena cidade natal, Maycomb, no Alabama, para visitar o pai, Atticus. Vinte anos se passaram. Estamos em meados dos anos 1950, no começo dos debates sobre segregação, e os Estados Unidos estão divididos em torno de questões raciais. Confrontada com a comunidade que a criou, mas da qual estava afastada desde sua mudança para Nova York, Jean Louise passa a ver sua família e amigos sob nova perspectiva e se espanta com inconsistências referentes à ética e a pensamentos nos âmbitos político, social e familiar.”

 

Há muito tempo ouço o nome da escritora Harper Lee com curiosidade, pois é dela o romance O Sol é para todos, ganhador do Prêmio Pulitzer de ficção em 1961, além de grande Best-seller. Em 2015, participei da leitura conjunta encabeçada pelo blog Literature-se, usando a hashtag #LendoHarperLee, e mal pude acompanhar o cronograma! A história me fisgou de tal maneira que terminei antes do previsto, como muitos outros participantes. Graças ao #LendoHarperLee eu finalmente embarquei naquela que foi uma das minhas melhores leituras de 2015! Obrigada, Mel Ferraz!

Um tempo depois eu soube que a continuação de O Sol é para todos seria publicada. Mas Vá, coloque um vigia não é bem uma sequência… A história por trás da publicação deste segundo livro é um pouco mais complicada e obscura. Ao que consta, Vá, coloque um vigia seria a história original, mas o editor de Harper Lee pediu que a história fosse abrandada, o que a fez reescrever o romance sob a ótica da personagem Jean Louise, a Scout, quando criança, narrando outros eventos. Esses eventos acabam por explicar o enredo de Vá, coloque um vigia, que ficou esquecido no fundo da gaveta por muitos anos. Há pouco tempo o manuscrito deste livro foi encontrado e a autora permitiu a sua publicação. Como Harper Lee, já em idade avançada, vive reclusa em um asilo, muitas versões sobre a publicação de seu segundo livro pipocaram na internet, então é difícil saber o que é verdade ou não. Motivada pela leitura de O Sol é para todos, e também pela polêmica em torno de Vá, coloque um vigia, resolvi comprar o livro na pré-venda, embora tenha demorado dois meses para embarcar nesta nova leitura.

Vá, coloque um vigia foi publicado aqui no Brasil pela José Olympio Editora, pouco depois do lançamento nos EUA e em vários outros países. Enquanto esperava pela tradução, a internet (ou seria a minha curiosidade?) me brindou com todo o tipo de spoilers de leitores decepcionados com o livro e até soube de livrarias que estavam devolvendo o dinheiro de quem comprou na pré-venda! Comprei com medo de ler e por isso acabei demorando para ver eu mesma do que se tratava. Confesso que perdi tempo à toa: a leitura foi boa, rápida, mas não chega nem perto de O Sol é para todos.

A história narra a viagem de férias em que Jean Louise Finch, a nossa pequena travessa Scout, vai para a casa de seu pai, Atticus Finch. O que seria algo não só normal como eventual torna-se uma jornada de autoconhecimento para a protagonista. Nesta viagem ela passa por situações que põem em xeque tudo aquilo que ela pensou saber sobre o seu pai. O livro fala daquilo que sentimos quando percebemos que um ente querido é tão humano quanto nós; que também tem defeitos. Paralela à história com Atticus, acompanhamos seu romance com Hank, cria de Maycomb, com quem ela mantém um noivado a distância, muito por medo de voltar a sua cidade natal, pois ela não se sente uma mulher do lugar. Jean Louise adulta é tão desajustada quanto foi na infância.

 

“Minha tia é uma estranha hostil, minha Calpúrnia não quer saber de mim, Hank enlouqueceu e Atticus… Tem alguma coisa errada comigo, o problema é comigo. Tem que ser, porque todas essas pessoas não podem ter mudado assim. Por que eles não ficam de cabelo em pé? Como podem acreditar piamente em tudo o que ouvem na igreja e depois dizer o que dizem, e ouvir o que ouvem e não vomitar? Eu pensei que fosse cristã, mas não sou. Sou outra coisa, e não sei o quê. Tudo o que eu sei sobre o que é certo ou errado aprendi com essas pessoas… essas mesmas pessoas. Portanto, o problema sou eu, não eles. Alguma coisa aconteceu comigo.”

 

Como eu disse anteriormente, é uma boa leitura. Recomendo para aqueles que leram e gostaram de O Sol é para todos, mas com ressalvas. Não espere a mesma qualidade e o mesmo fascínio com essa história, mas algumas horas de bom entretenimento de volta à velha Maycomb estão garantidas!

 

 

 

Título: Vá, coloque um vigia
Autora: Harper Lee
Tradução: Beatriz Horta
Editora: José Olympio
Páginas: 252

 

Compre pela Amazon:

O sol é para todos
Vá, Coloque Um Vigia

 

 

Referências:

Harper Lee, autora de “O Sol é para todos”, publica o primeiro livro em 55 anos

‘Vá, Coloque um Vigia’, o livro inédito de Harper Lee



Comente pelo Facebook:

Ou comente por aqui:

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por