maio 22, 2016

[RESENHA] RAZÃO E SENSIBILIDADE: ROTEIRO E DIÁRIO

IMG_20160522_134540402

Este livro não é o romance de Jane Austen. É a história da adaptação da obra Razão e Sentimento para o cinema. Uma adaptação que inclui o roteiro e as filmagens. É, também, a história de duas mulheres, Lindsay Doran, produtora, e Emma Thompson, atriz, que partilharam um gosto até pouco tempo incomum. O prazer de ler Jane Austen e entender a amplitude de sua visão de mundo, a partir de um ponto aparentemente pouco privilegiado: Um cantinho na bucólica província inglesa dos séculos XVIII e XIX.”  

 

Emma Thompson, a Elinor da adaptação cinematográfica de 1995 e também vencedora do Oscar de melhor roteiro adaptado por este filme, reuniu seu premiado roteiro e o diário das filmagens  de Razão e Sensibilidade em um livro. Aqui no Brasil, foi publicado pela editora Rocco e é facilmente encontrado em livrarias e sebos de internet.

O roteiro é realmente muito bom, e quem já leu o clássico e assistiu a adaptação pode comprovar tal fato. Lendo o roteiro, em muitas partes não sabemos se é a voz de Austen ou de Thompson que está nos contando a história. Visivelmente um trabalho de fã para fã. O roteiro é ilustrado com fotos das cenas e dos sets de filmagens, uma leitura bastante agradável. Já no diaŕio, vemos uma Emma Thompsom “gente como a gente”, com medos, inquietações… Você percebe o quanto é complicada a produção de um filme (especialmente de época), ainda mais quando a pessoa além de ser uma das protagonistas, é também responsável pelo roteiro. E está adaptando um dos seus livros favoritos.

 

SEXTA-FEIRA, 16 DE JUNHO: Fazendo a cena de Elinor “O que você conhece do meu coração?” Por que escrevi uma cena com tantas palavras? Não acaba mais. Mas Mick, Ang e Phil trabalharam nela com alegria e conseguimos não atravessar a linha.” (pág. 281)

SÁBADO, 17 DE JUNHO: Ressaca novamente. Levantei esta manhã e não encontrava os meus óculos. Finalmente tive de pedir ajuda. Kate encontrou-os dentro de um arranjo de flores. Olheiras roxas.

De repente percebi que durante cinco anos, sempre que terminava um trabalho, voltava a reescrever esse roteiro. Essa será a primeira vez que realmente poderei parar. E assumi-lo por completo.” (pág. 282)

SEXTA-FEIRA, 30 DE JUNHO: 8:00h da manhã, já estou sofrendo com a maquiagem. Hoje vamos filmar a quase-morte de Marianne. Tensão pré-menstrual me ataca e a temperatura vai ficar em torno de 32 graus. Não tem ar-condicionado no estúdio. Horrível sensação de aperto no peito, incapaz de ficar sentada ou quieta. Desejando que a cena acabe.” (p. 291)

 

Assim que tive uma oportunidade, assisti ao filme depois da leitura do Diário, para ir me lembrando das situações que envolveram a produção e as filmagens. Mesmo quem prefere a leitura do clássico ao roteiro, esse livro vale muito a pena pelo diário dessa atriz duas vezes ganhadora do Oscar (melhor atriz em 1992 por Retorno a Howard’s End) que nos presenteou com uma bela adaptação de um dos mais belos livros de Jane Austen. 

 

 

 

Título: Razão e Sensibilidade Roteiro e Diário
Subtítulo: Das páginas do romance de Jane Austen para as telas do cinema
Autora: Emma Thompsom
Tradução: Aulyde Soares Rodrigues e Alyda Christina Sauer
Editora: Rocco
Páginas: 308

 

Resenha em colaboração com blog Escritoras Inglesas.



Comente pelo Facebook:

Ou comente por aqui:

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por