[RESENHA] QUANDO ACABA O SÉCULO XX, DE LILIA MORITZ SCHWARCZ

[RESENHA] QUANDO ACABA O SÉCULO XX, DE LILIA MORITZ SCHWARCZ

Sinopse: Neste breve e impactante ensaio, a antropóloga e historiadora Lilia Moritz Schwarcz reflete sobre os impactos da pandemia de covid-19 em nossa compreensão sobre as desigualdades estruturais da sociedade brasileira e os limites da utopia tecnológica que marcou o século passado.

Em entrevistas e textos publicados nos últimos meses, Lilia Moritz Schwarcz cravou um diagnóstico de grande repercussão: “Ao deixar mais evidente o nosso lado humano e vulnerável, a pandemia da covid-19 marca o final do século XX”. A utopia tecnológica do século que agora termina deu lugar a uma crise social, econômica, ambiental, cultural, moral e da saúde — e o sofrimento que dela decorre é incomensurável.
Nos últimos anos, a sucessão de desastres climáticos e ambientais de proporções inéditas alertavam para o fato de que nossa marcha sobre a natureza encontrara seu limite. Mas as contradições da ideia de progresso também se manifestam na inaceitável desigualdade que marca a experiência de países como o Brasil, na perpetuação de estruturas sociais racistas e machistas, e na transformação da história e dos idosos em “velharia”. Esses são alguns dos temas abordados em Quando acaba o século XX.
“Pessimista no atacado e otimista no varejo”, Schwarcz defende que “se cada um exercer sua cidadania, sua vigilância cidadã, quem sabe damos sorte no azar”. Se o Brasil já se perdeu e já se encontrou várias vezes em sua história, “é hora de fazer da crise um propósito”.

 

Tenho acompanhado mais detidamente nos últimos tempos as postagens da historiadora e antropóloga @liliaschwarcz, especialmente sobre essa espécie de ruptura que vivemos a partir da pandemia, como se o século XX tivesse, de fato, se encerrado apenas agora. De acordo com a autora, e com o também historiador Eric Hobsbawn (1917-2012), “os séculos não terminam com o virar da folhinha no calendário, mas quando grandes crises colocam em questão verdades já consolidadas”.

Na esteira desse pensamento, com foco no nosso momento atual de crise política, econômica, social e, sobretudo, crise de saúde pública (alguém sabe se teremos um ministro especialista na pasta da saúde e quando?), a @companhiadasletras publicou o ensaio de Lilia Moritz Schwarcz “Quando acaba o século XX”, disponível para baixar GRATUITAMENTE na Amazon e em todas as principais plataformas de leitura online.

A autora diz que “se a humanidade aprendesse com o passado, os historiadores seriam visionários”. E é isso mesmo, fico pasma com o que eu já estudei de História (agora principalmente, na licenciatura) com a sensação de caramba, parece demais com a nossa realidade! E todo esse movimento de negação da História que temos visto contribui cada vez mais para que se caia nos mesmos erros. Parece até que a História se repete por algum motivo consolidado, fora da nossa compreensão ou do nosso alcance de mudança.

Mas não precisa ser sempre assim, não é verdade? Ainda que uns mais, outros menos, muitas pessoas estão repensando sua rotina, suas escolhas, dentro do possível (para quem é possível). Não estou falando de “novo normal”, porque isso é conversa pra botar pobre pra trabalhar sem pensar nos riscos de contágio desses trabalhadores. Novo normal para quem?

Já parou para pensar nisso tudo o que está acontecendo e como está acontecendo? Independente da sua resposta, sugiro essa leitura. Vai te ajudar nesse muito nesse processo.

 

 

 

Título: Quando acaba o século XX

Autora: Lilia Moritz Schwarcz

Editora: Companhia das Letras

Páginas: 24

Baixe na Amazon: Quando acaba o século XX 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *