março 21, 2017

[RESENHA] A BELA E A ADORMECIDA, DE NEIL GAIMAN

Sinopse: “Uma rainha disposta a decidir o próprio futuro, e a princesa que precisa de resgate não é exatamente quem parece ser. Em uma sombria e fascinante história, as mais queridas heroínas dos contos de fadas são reinventadas de maneira brilhante por Neil Gaiman, em parceria com o ilustrador Chris Riddell. Em A Bela e a Adormecida, a história de Branca de Neve se entrelaça com a da Bela Adormecida em uma incrível releitura contemporânea, acompanhado das ilustrações de Chris Riddell.

Primeiro lugar na cobiçada lista dos mais vendidos do The New York Times, A Bela e Adormecida tem projeto gráfico sofisticado, edição em capa dura e sobrecapa com papel transparente. As ilustrações de miolo são em preto e branco, mas acompanhadas de pantone dourado que dão destaque a detalhes da trama.

No livro, uma jovem rainha é informada, na véspera de seu casamento, sobre uma estranha praga que assola as fronteiras do seu reino. Um sono mágico se espalhava pelo território vizinho e ameaçava os seus domínios. Na companhia de três anões, ela abandona o fino vestido da festa, pega sua espada e armadura e parte pelos túneis dos anões para o reino adormecido. Uma viagem repleta de ação e suspense, até uma estonteante descoberta.

Um dos maiores nomes da literatura de fantasia da atualidade, admirado por várias gerações de leitores em todo o mundo, Gaiman une-se a um dos mais premiados ilustradores britânicos para criar uma obra surpreendente, uma releitura atual das duas mais conhecidas princesas, repleta de magia e aventura capaz de hipnotizar o mais exigente dos leitores.” Fonte: Editora Rocco.

 

Lembro-me da polêmica em torno dessa publicação, na época de seu lançamento no Brasil, em 2015. Tratava-se de uma história para jovens com “beijo gay lésbico”! Um tremendo absurdo, segundo as mentes mais conservadoras e que muito provavelmente não dispuseram de alguns minutos do seu tempo para conhecer a história escrita por Gaiman, uma releitura dos contos de fadas Branca de Neve e os Sete Anões e A Bela Adormecida.   

O beijo polêmico.

 

Como em todos os seus livros, pelo menos os que eu li até o momento, A Bela e a Adormecida é uma história encantadoramente surpreendente. O autor usou de nosso conhecimento prévio sobre as protagonistas desses contos de fadas e transformou suas histórias em uma narrativa diferente, com suspense, magia e o mais importante: aqui não temos a figura do príncipe herói que precisa salvar a mocinha. Neste conto, as mulheres dominam a história.

“Existem escolhas, pensou ela quando já estava sentada ali por um tempo. Existem sempre escolhas.

Ela fez uma.”

 

Uma rainha, que nós rapidamente identificamos como sendo a Branca de Neve, está prestes a se casar, quando ouve sobre um feitiço que deixou toda uma cidade adormecida. Decide, então, trocar os preparativos de seu casamento pela missão de salvar aquelas pessoas, sobretudo uma jovem e bela adormecida. Mas as aparências muitas vezes enganam e a adormecida pode não ser verdadeiramente uma vítima nessa história.

A Bela e a Adormecida é uma história de leitura super rápida, dá para ler no caminho para o trabalho, horário de almoço ou pouco antes de dormir. Conta com ilustrações lindíssimas de Chris Riddell, que só enriquecem a história (mesmo em e-book). Para quem gosta de narrativas relacionadas aos contos de fadas, é uma ótima pedida. Neil Gaiman é sempre uma ótima pedida.

 

 

 

Título: A Bela e a Adormecida
Autor: Neil Gaiman
Tradução: Renata Pettengil
Editora: Rocco
Páginas: 72

 

Compre na Amazon: A Bela e a Adormecida.



Comente pelo Facebook:

Ou comente por aqui:

2 Respostas para "[RESENHA] A BELA E A ADORMECIDA, DE NEIL GAIMAN"

martinha - 21 março 2017 às 10:03

quero ler esse! adorei a capa.

Responder

Monique Larentis - 23 março 2017 às 09:03

Esse livro é maravilhoso. A edição é perfeita. A história é um pouco confusa no começo (eu achei), mas eu adorei mesmo assim 😀

Responder

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por