março 03, 2017

[DIÁRIO] O QUARTETO SMYTHE-SMITH, DE JULIA QUINN

Embora eu seja uma amante de romances, principalmente dos históricos e de época, até o momento só conhecia Julia Quinn de ouvir falar. Falar muitíssimo bem, diga-se de passagem! Já havia planejado ler algum livro dela assim que possível, mas era um plano futuro, ainda não tinha comprado nenhum livro da autora.

Foi então que dois acontecimentos colocaram a autora no topo da minha lista de leitura: a postagem Vale a Pena Ler Julia Quinn? publicada no blog The Bookworm Scientist, escrita pela autora do blog, a Fernanda, com a participação da Luciana Darce, do Coruja em Teto de Zinco Quente (recomendo muitíssimo os dois blogs, sou leitora assídua e garanto, são leituras maravilhosas!). O outro acontecimento foi o cupom de desconto da página do facebook Amo Livros com Desconto, que viabilizou a compra do Box Quarteto Smythe-Smith a um preço incrível e frete grátis!

Antes de falar dos livros, preciso falar do box: não é um simples box; é o box mais lindo disponível no mercado brasileiro. Se não for o mais lindo, está no topo da lista. A Editora Arqueiro caprichou no acabamento da caixa, perdi vários minutos olhando tudo, sentindo a textura. Lembrou-me uma caixa para guardar instrumentos musicais, de tão delicada! Os livros, inclusive, têm essa mesma textura. As capas, além de lindas, são aveludadas. A caixa, caso você queira dispor os livros na estante, certamente servirá para guardar cartas, joias ou outros mimos diversos, começando pelos cartões e imãs do Quarteto Smythe-Smith que integram a coleção. Sim, estou babando. Mas é tudo muito lindo mesmo!

 

O box Quarteto Smythe-Smith.

 

Falando em carta, o box acompanha uma carta da autora, que reproduzo abaixo. Julia Quinn, pelo que vi até o momento é extremamente atenciosa e carinhosa com seus leitores!

Caro leitor,

Muitos anos atrás, enquanto eu escrevia uma cena do meu terceiro romance, na qual o mocinho e a mocinha assistiam a uma apresentação musical amadora, eu pensei: ‘música ruim é tão mais divertida do que música boa!’ Assim nasceu o concerto anual das Smythe-Smiths. Na minha versão da sociedade londrina do Período Regencial, elas eram notáveis: quatro moças tocando as piores e mais dissonantes versões de Mozzart que já chegaram aos ouvidos de uma plateia, mas sem parecerem ter a menos ideai de como eram péssimas.

Vários livros depois, me ocorreu: por que não fazer meus personagens atuais também passarem pela provação de um recital das Smythe-Smiths? Eu me diverti tanto trazendo a apresentação delas de volta que a coloquei em outro livro e depois em mais outro. Até que comecei a pensar naquelas pobres moças, forçadas a empunhar seus instrumentos musicais ano após ano. Elas tinham noção de como os concertos eram terríveis? Elas se incomodavam com isso? E, talvez o mais relevante, algumdia se apaixonariam?

No fim das contas, tive que escrever sobre elas. Simplesmente tive. E, como as Smythes-Smiths formavam um quarteto, a série precisaria ter quatro livros. Sou muito grata à Editora Arqueiro por decidir lançar todos os volumes ao mesmo tempo – Um verdadeiro quarteto!

Assim, é com imenso prazer que apresento as Smythe-Smiths (e sua péssima música) aos meus leitores brasileiros. Espero que você se divirta lendo sobre essa família tanto quanto eu me diverti escrevendo sobre ela.

Com carinho,

Julia Quinn.

Outra prova de que a autora é um amor com seus leitores é que ela compartilhou, recentemente, no facebook, justamente a postagem do já citado anteriormente, The Bookworm Scientist! Agora estou descobrindo por mim mesma que sim, vale muito a pena ler Julia Quinn.

 

O box, livros e mimos.

 

O próximo registro desse diário, aguardem, será a resenha de Simplesmente o Paraíso, primeiro livro do Quarteto Smythe-Smith e a minha porta de entrada para o fandom da maravilhosa Julia Quinn! Estou terminando o segundo livro e aproveitando todas as promoções possíveis para suspirar com a série que consagrou a autora no Brasil: Os Bridgertons.

 

Julia Quinn. Fonte: Facebook

SOBRE A AUTORA: Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de oito milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.

É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico. Fonte: Editora Arqueiro.

 

O Quarteto Smythe-Smith.

 

Links para comprar na Amazon (comprando com os links disponibilizados aqui você ajuda o blog a crescer):

Box Quarteto Smythe-Smith  (coleção completa)

Livro Simplesmente o Paraíso

Livro Uma Noite Como Esta

Livro A Soma de Todos os Beijos

Livro Os Segredos de Sir Richard



Comente pelo Facebook:

Ou comente por aqui:

2 Respostas para "[DIÁRIO] O QUARTETO SMYTHE-SMITH, DE JULIA QUINN"

Tamires de Carvalho [RESENHA] A SOMA DE TODOS OS BEIJOS, DE JULIA QUINN | Tamires de Carvalho - 16 agosto 2017 às 11:25

[…] Veja a primeira parte do Diário de Leitura Quarteto Smythe-Smith, aqui. […]

Tamires de Carvalho [ETC.] AS MELHORES LEITURAS DE 2017 | Tamires de Carvalho - 21 dezembro 2017 às 09:06

[…] Em fevereiro eu li Simplesmente o Paraíso e me rendi às maravilhosas histórias românticas de Julia Quinn. Recomendo os romances de Julia Quinn para quem quer uma leitura confortavelmente prazerosa, tipo filme de seção da tarde. Espero ler mais da autora em 2018, pois amei o Quarteto Smythe-Smith! […]

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por