maio 31, 2019

[DIÁRIO] EM NÁPOLES COM ELENA FERRANTE: UMA JORNADA INESQUECÍVEL

As atrizes Margherita Mazzucco e Gaia Girace, Lenu e Lila na adapatação da HBO “My Brilliant Friend”.

 

Quando eu terminei a leitura do segundo livro da série napolitana, História do novo sobrenome, ficou bem claro para mim que eu não faria resenha das sequências de A amiga genial. Não porque foi uma experiência de leitura ruim, muitíssimo pelo contrário. Foi uma jornada tão boa, mas TÃO boa, que eu não conseguiria escrever nada mais relevante que um breve resumo cheio  de spoilers dos acontecimentos da juventude, maturidade e velhice de Lila e Lenu, além da minha visão apaixonada da leitura (óbvio).

Por outro lado, não posso deixar de compartilhar um pouco da experiência que tive com essa jornada. A série napolitana tem mais de 1.500 páginas, o que pode parecer muito para quem nunca teve contato com a escrita limpa e certeira de Elena Ferrante. Eu mesma fiz uma aposta ao comprar os quatro livros de uma só tacada em janeiro — depois acabei comprando os e-books também! — pois, mesmo sem ter muita certeza se teria tempo ou disposição para encarar uma leitura tão longa, já que não sou (era) muito fã de longas séries de livros em torno dos mesmos personagens, tive medo de terminar de ler um e sofrer até poder comprar o seguinte. E foi exatamente assim que aconteceu, essa urgência de querer ler mais logo em seguida: terminei o primeiro, corri na estante e já li quase cem páginas do segundo. E assim sucessivamente, até não ter mais sequência alguma para ler.

 

A série napolitana na minha estante (levemente bagunçada).

 

A tetralogia napolitana mudou o meu conceito sobre longas histórias, mais precisamente, sobre série de livros. Eu leria ainda mais sobre Lila e Lenu, com mais detalhes, porque depois de ler a última frase do último livro, eu fiquei perdida e ainda não sei muito bem qual caminho seguir. Apenas os ótimos livros têm o poder de nos deixar assim.

O primeiro livro, A amiga genial (tem resenha aqui), é maravilhoso, mas é mais lento que os outros. Sugiro que, caso você tenha lido e não tenha sido arrebatado pela história, comece já o segundo livro. Essa série é como uma montanha russa: no primeiro livro estamos subindo pelos trilhos, a expectativa vai crescendo aos poucos. Já no segundo e no terceiro, damos voltas e mais voltas; o estômago, o cérebro, fica tudo fora do lugar. O último livro é o finalzinho do passeio, ainda mexe com a gente, mas sabemos que logo chegará o momento em que o carrinho vai desacelerar e vamos voltar ao ponto de partida.

Talvez não faça muito sentido o que estou dizendo aqui, mas é exatamente como me sinto em relação a esses livros. Honestamente, não pensei que essa leitura ia ser tão significativa, mas a ressaca está tão grande que eu não vejo a hora de ler tudo de novo, e mais outra vez!

 

***

 

 

Enquanto a segunda temporada não chega, está disponível na HBO GO o documentário “My True Brilliant Friend”, que mostra a trajetória e os desafios das atrizes iniciantes Margherita Mazzucco e Gaia Girace ao interpretarem Lenu e Lila. É uma ótima forma de matar a saudade da série e também uma boa pedida para quem gosta de ver os bastidores de uma adaptação. Tem duração de pouco mais de uma hora e é bem dinâmico ao acompanhar as atrizes de forma bastante espontânea, sem muitas enrevistas e roteiro pré-definido (pelo menos passa essa impressão). Fiquei abismada com a semelhança que as atrizes, com o passar do tempo e com as filmagens, adquirem com suas personagens. Em certo ponto a gente fica convencido que ali estão, de fato, Lenu e Lila. Recomendo muito. Recomendo tudo (livros, série, documentário)!

 

***

 

A série napolitana, de Elena Ferrante, tem tradução de Maurício Santana Dias e foi publicada no Brasil pela editora Biblioteca Azul.

Compre os livros na Amazon: Série Napolitana

 

A HBO adaptou o primeiro livro com a série My Brilliant Friend, que já teve a segunda temporada confirmada (a programação é que se produza uma temporada para cada livro).

 



Comente pelo Facebook:

Ou comente por aqui:

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por