fevereiro 21, 2019

[LANÇAMENTO] AUSTENAPP: UM DARCY PARA CHAMAR DE MEU, DE KATHERINE SALLES

Sinopse: Bel e Ana Catarina são melhores amigas unidas por uma paixão em comum: Jane Austen.
Foi durante o Carnaval carioca, no restaurante Norte & Angi, que a paulistana Ana Catarina conheceu o namorado, o cavalheiro que possui a barba mais sexy que ela já viu. Ela é uma estudante de jornalismo, porém, em meio período trabalha em um Pet Shop, afinal ainda não está em posse de uma boa fortuna e precisa de bons rendimentos anuais para pagar a própria faculdade.
Entre problemas no trabalho, com a mãe, o padrasto violento, e a infinita saudade de Rique, com quem namora à distância, Ana Catarina cria um aplicativo de namoro – o Austenapp – que vira febre entre a comunidade Janeite.
Já Bel, que é uma jovem e independente aspirante à escritora, não perde a oportunidade de criar uma conta nele para quem sabe encontrar um Darcy para chamar de seu e de quebra ouvir que ele a ama ardentemente.
Ao conseguir o dinheiro para realizar seu sonho de ir ao Jane Austen Festival, em Bath, Inglaterra, Ana Catarina não tem dúvidas de que é isso que precisa para colocar o relacionamento e a vida nos eixos.
No entanto, o que era para ser uma viagem romântica com seu amado, se torna um conjunto de mal-entendidos, e ela é persuadida pela madrinha a viajar sem o namorado.
Enquanto isso, Bel permanece na cidade maravilhosa em uma busca frenética por terminar seu TCC e resolver suas próprias, e nada fáceis, questões amorosas.
Em Bath, Ana Catarina se depara com a produção de um reality show chamado “Pemberley Hotel”, uma espécie de Big Brother Austeniano, e decide se candidatar ao confinamento, aceitando assim, viver por alguns meses como vivia sua autora favorita: sem chuveiro elétrico, micro-ondas, e principalmente, sem seu celular. Ah, e com um detalhe: rodeada de câmeras escondidas em cada canto da suntuosa propriedade. O prêmio? Uma alta soma em dinheiro que pode garantir sua estabilidade financeira. Sem contar na vista privilegiada de um alto número de cavalheiros de coxas torneadas dentro de reveladoras calças apertadas.
Será que sofrer na Terra da Rainha tem um sabor especial? E em casa de ferreiro, o espeto é mesmo de pau?
Uma história com uma boa dose de drama e beijos apaixonados, mas também do humor universalmente conhecido de Jane Austen; sobre amizade, amor, e principalmente sobre o empoderamento feminino.”

 

Já está disponível na Amazon o e-book AUSTENAPP: um Darcy para chamar de meu! Esse é um projeto que eu pude acompanhar bem de perto, pois fui uma das leitoras beta da Katherine Salles, e estou muito feliz com essa publicação! Não é de hoje que eu falo do talento da Katherine, e com AUSTENAPP ela alcançou um nível ainda maior de qualidade e venceu o desafio de escrever um romance ao mesmo tempo complexo e gostoso de ler. Se você é fã de Jane Austen e gosta de livros recheados de referências à nossa querida autora inglesa (e muito mais!), não pode perder esse lançamento!

 

Minhas reações logo após ler a primeira versão (sim, eu guardo meus e-mails por séculos):

EU ACABEI DE LER AGORA, NÃO SEI O QUE EU FAÇO NO RESTO DO DIA (ALÉM DE TRABALHAR, FAZER JANTA, CUIDAR DA OLÍVIA ETC). Acho que essa história tem grande chance de ser sucesso e eu vou torcer muito por isso. Adorei as referências, me envolvi muito com os personagens, amei o livro! 

Austenapp me deixou com uma ressaca enorme! E isso é um ótimo sinal, pois a versão final tem tudo para ser ainda melhor!

 

AUSTENAPP: um Darcy para chamar de meu está disponível também para assinantes Kindle Unlimited.

fevereiro 19, 2019

[ETC.] Vem aí o 5º. Corujandross: maratona de escrita madrugada adentro. Topa?

Nos dias 23 e 24 de fevereiro de 2019, acontecerá a quinta edição do Corujandross — Produção noturna intensiva de escrita da Andross Editora. O intuito é mobilizar escritores a escrever intensamente contos, crônicas e poemas em 8 horas seguidas de produção, com algumas pausas.

Cada autor estará em sua casa, em seu confortável ambiente de escrita, sabendo que outro autor estará em outro local, produzindo também. É essa a experiência que a Andross Editora quer proporcionar aos participantes.

Todos os que participarem poderão interagir nos intervalos pelo grupo do WhatsApp do programa, seja trocando experiências, tirando dúvidas ou mesmo só descontraindo.

Para estimular a adesão, autores que participarem do projeto, remeterem seu texto pronto para avaliação no prazo estipulado e publicarem pela Andross ganharão inteiramente grátis um exemplar de uma das coletâneas já lançadas pela editora. Logicamente esse livro é apenas um incentivo. O maior prêmio é mesmo a experiência de produzir um texto intensamente ao mesmo tempo que outro colega também produz.

Então, resumindo:

Para participar da maratona (Gratuito):
• Não é preciso se comprometer com horário e/ou escrita do texto.

Para receber o certificado (Gratuito):
• participar do 4º Corujandross, cumprindo as 8 horas (das 22 às 6h)
• enviar o texto produzido ao fim do processo (6h15 da manhã do dia 24 de fevereiro de 2019 para comprovação)

Só para ganhar o livro bônus:
• participar do 4º Corujandross, independentemente do cumprimento total das horas
• revisar e enviar o texto produzido até o dia 03 de março de 2019 oficialmente pelo site da editora.
• publicar em uma das coletâneas literárias da Andross (consulte regulamento na hora do envio)

Para ganhar o livro bônus e o certificado:
• participar do 5º Corujandross, cumprindo as 8 horas (das 22 às 6h)
• enviar o texto produzido ao fim do processo  para confirmação de produção (6h15 da manhã do dia 24 de fevereiro de 2019 para comprovação)
• revisar e enviar o texto até o dia 03 de março de 2019 oficialmente pelo site da editora.
• publicar em uma das coletâneas literárias da Andross (consulte regulamento na hora do envio)

 

Veja todas as informações e faça a sua inscrição no site da Andross Editora.

 

fevereiro 19, 2019

[LANÇAMENTO] A FALÊNCIA, DE JÚLIA LOPES DE ALMEIDA, EM NOVA EDIÇÃO PELA PENGUIN-COMPANHIA

Sinopse: “Leitura obrigatória para o vestibular da Unicamp, A falência se consolida como um dos mais importantes romances do modernismo brasileiro. Ícone do modernismo brasileiro, Júlia Lopes de Almeida consegue oferecer um notável panorama das repercussões do boom do café no final do século XIX na formação da nascente burguesia urbana, e também retratar, com impecável maestria, os meandros de uma sociedade machista e hipócrita, em que subsistem as relações escravocratas e aprofundam-se as desigualdades sociais. Rio de Janeiro, 1891. Francisco Teodoro, um bem-sucedido e ambicioso comerciante de café, conhece Camila. Em busca de um casamento que traga estabilidade, ele não vê melhor opção que desposar tal jovem, bela e de boa e humilde família. Os filhos Mário, Rachel, Lia e Ruth crescem a olhos vistos, enquanto a empresa do pai continua a prosperar. Nem só de flores, contudo, vivem os Teodoro. Francisco, cada vez mais ganancioso, vê outros comerciantes se arriscando no trato com o café e decide fazer o mesmo. Afinal, é preciso aumentar o patrimônio familiar que Mário insiste em dilapidar. Camila, alheia aos movimentos econômicos e cada vez mais absorta em sua relação com o médico Gervásio, nada opina. Em um revés do destino, a fortuna da família acaba. Francisco Teodoro se suicida e todos, mãe e filhos, precisam aprender a lidar com a nova situação social.”

 

Quanto mais Júlia Lopes de Almeida, melhor! Já está em pré-venda o livro A Falência, em edição da Penguin-Companhia, com previsão de lançamento em 14 de março de 2019.

Júlia Lopes de Almeida foi a primeira injustiçada da Academia Brasileira de Letras, pois participou do grupo de intelectuais que criou a ABL, tendo ficado de fora por ser mulher, embora fosse uma escritora de bastante expressão na época. É muito bom ver escritoras que ficaram esquecidas pelo cânone literário nacional por motivos alheios a sua competência e capacidade de escrita (leia-se machismo) ressurgirem no cenário literário.

 

Veja outros textos da autora já publicados aqui no blog:

 

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por