maio 15, 2019

[DIÁRIO] SÉRGIO SANT’ANNA: MEIO SÉCULO DE LITERATURA

Sérgio Sant’Anna é um escritor carioca que nasceu para a literatura em Belo Horizonte, sendo um dos nomes mais vitoriosos da Geração Suplemento. O marco inicial de sua carreira, o lançamento do livro de contos O sobrevivente, completa 50 anos neste 2019, atingindo a marca de seu contemporâneo Luiz Vilela, cujo cinquentenário de estreia em livro foi saudado por este Suplemento Literário de Minas Gerais (SLMG nº 1375, de novembro/dezembro de 2017). Os jornalistas João Pombo Barile e André Nigri palmilharam a trajetória de Sérgio, como pode ser lido a partir da página 3, um documento ao qual acrescentamos os testemunhos dos seus companheiros de viagem Sebastião Nunes e Angelo Oswaldo e de seu filho André, que vem lhe seguindo os passos na literatura.
Outro importante intelectual mineiro, Jacyntho Lins Brandão, recém empossado na Academia
Mineira de Letras e tradutor de textos da antiguidade, nos revela aqui sua face poética, através de
cinco sonetos sobre nada. João Batista Santiago Sobrinho tem sua poesia estudada por Ana Paula
da Costa, Yeda Prates Bernis mostra sua poesia em prosa e Mário Alex Rosa verseja sobre a unha do poeta, fechando o número.
Temos ainda o conto “Guri”, do gaúcho Lucio Carvalho, e um exercício de memória do mineiro
Edgard Pereira, mostrando dois aspectos diversos da ficção brasileira.
O desenho da capa e as outras duas ilustrações desta edição são de autoria de Carlos Wolny”

 

O Suplemento MG publicou em sua edição 1.383 (Março/Abril 2019) um especial sobre os cinquenta anos anos da publicação do livro O Sobrevivente, do escritor Sérgio Sant’Anna! Clique aqui ou na imagem abaixo e leia agora gratuitamente!

 

 

Adquira os livros de Sérgio Sant’Anna na Amazon, clique aqui.

maio 09, 2019

[DIÁRIO] CONTOS DE FADAS EM SUAS VERSÕES ORIGINAIS: EDIÇÃO DE COLECIONADOR DA EDITORA WISH

Sinopse: A trilogia Contos de fadas em suas versões originais ganha capa dura!

Todos nós tivemos contato com os contos de fadas pelos desenhos animados, livros ou contações de histórias. O curioso é que todas essas narrativas foram adaptadas sem muito compromisso com os contos originais, perdendo parte da tirania e sutileza naturais da época.

Neste livro de colecionador, os melhores contos de fadas foram escolhidos de forma criteriosa, cujas histórias centenárias se enveredam por horizontes escuros e sombrios, onde não há censura ou limites. Seus finais nem sempre envolvem casamentos ou futuros felizes, nos quais a moral prevalece sobre os pecados.

Nada mais será escondido ou censurado. A chave para conhecer os contos de fadas mais obscuros está em suas mãos. Você tem coragem de abrir esta porta?

Um dia você será velho o bastante para voltar a ler contos de fadas. – C.S. Lewis”

 

Compre a edição de colecionador do livro “Contos de fadas em suas versões originais” clicando aqui!

 

Se existem histórias que parecem já ter nascido dentro da nossa cabeça, certamente são os contos de fadas! Pense bem: são narrativas tão antigas, tão continuamente contadas, adaptadas e reimaginadas, que a gente conhece (e ama) desde… sempre.

Para quem adora contos de fadas, gosta de saber as origens (ou as origens mais antigas possíveis de serem rastreadas, neste caso) e quer ler as versões sem filtros ou sem o abrandamento dos desenhos infantis, o livro Contos de fadas em suas versões originais da editora Wish é uma das melhores edições em português dessa temática!

Eu já li alguns contos, chorei (e vou chorar sempre) com A Pequena Sereia, mas estou lendo aos poucos, apreciando cada detalhe desse livro. Falando em detalhes, tirei algumas fotos para quem quiser ver um pouco do interior do livro Contos de Fadas em suas versões originais. Futuramente, mostrarei detalhes dos Contos de Fadas Nórdicos, outra edição de luxo da editora Wish.

 

Contos de Fadas em Versões Originais e Contos de Fadas Nórdicos, ambos da editora Wish.

 

Lombadas dos livros Contos de Fadas em Versões Originais e Contos de Fadas Nórdicos, ambos da editora Wish.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: cada virada de página é um “uau” seguido de uma perda momentânea do fôlego.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: também conhecido (por mim) como o livro vermelho dos contos de fadas!

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: sumário.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: sumário, parte 2.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: o livro é riquíssimo em ilustrações, além de ter uma diagramação de luxo.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish.

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish.

 

A Pequena Sereia: uma das histórias mais lindas que eu li em toda a minha vida!

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: o livro é riquíssimo em ilustrações!

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: o livro é riquíssimo em ilustrações, além de ter uma diagramação de luxo.

 

E essas páginas inteirinhas com ilustrações? Maravilhosas!

 

Já disse, eu sei, mas… olha mais essa ilustração! <3

 

Contos de Fadas em Versões Originais, da editora Wish: um dos livros mais lindos da minha estante!

 

Veja abaixo a lista com todos os contos presentes nesta edição:

Contos Populares e clássicos:
A Pequena Sereia
Aladdin e a lâmpada maravilhosa (conto árabe)
A Bela e a Fera
Branca de Neve
A Bela Adormecida
Rapunzel
Chapeuzinho Vermelho
Cinderela
Polegarzinha
A Rainha da Neve
O Pequeno Polegar
Os Três Porquinhos
João e Maria
Barba Azul
O Gato de Botas
Rumpelstiltskin
O príncipe sapo
A princesa e a ervilha
João e o pé de feijão
O alfaiate valente
As doze princesas dançarinas
O Bravo Soldado de Chumbo
As roupas novas do Imperador

Contos Raros:
A Pequena Vendedora de Fósforos
Pele de Asno
Hua Mulan (A garota que batalhou como um homem na China)
As Explorações de Maui (O semideus de Moana)
Sapatinhos Vermelhos
O Rouxinol e o Imperador da China
Irmãozinho e Irmãzinha
Filhos de Lir (conto celta)
Chicken Little (O galinho que pensou que o mundo estava acabando)
O Flautista de Hamelin
Sol, Lua e Talia (a versão original do século XV de A Bela Adormecida)
Os Cisnes Selvagens
A História dos três ursos
As três irmãs
Baba Yaga e Vasilissa, a Bela (conto russo)

Quem são os autores

Autores: Jacob e Wilhelm Grimm, Hans Christian Andersen, Charles Perrault, Joseph Jacobs, Alexander Afanasyev, Andrew Lang e Giambattista Basile.

 

 

Meu kit completo, adquirido na época da campanha via Catarse.

 

 

Compre a edição de colecionador do livro “Contos de fadas em suas versões originais” clicando aqui!

Acompanhe as novidades da editora Wish pelo Facebook e Instagram.

 

abril 16, 2019

[DIÁRIO] Quer que eu leia com você? – Refletindo sobre as práticas e os espaços de leitura para a educação infantil

Sinopse: Este livro contribui para estimular o debate, a reflexão e a criação de novas metodologias para incrementar a leitura e a contação de histórias, inclusive com o envolvimento e a participação ativa das crianças. Apresenta experiências desenvolvidas na Biblioteca Flor de Papel da UFF, um espaço de mediação dedicado a incentivar as crianças da educação infantil a terem contato com a literatura e demais gêneros textuais, buscando trabalhar o gosto e a prática cotidiana da leitura. Uma obra de grande interesse para pais, professores, bibliotecários e todos os que se interessam pelo desenvolvimento das práticas de leitura infantil.” 

 

Um grande pedagogo, reconhecido internacionalmente, uma vez disse que “antes da leitura da palavra impressa, o indivíduo lê o mundo”. Acertou quem reconheceu nesta frase as palavras de Paulo Freire! Deste modo, engana-se quem pensa que o hábito de leitura só precisa ser incentivado com a criança já mais velha, quase beirando a adolescência. O próprio conceito de leitura, segundo Eni Orlandi, é polissêmico, ou seja, há muitos sentidos, embora apenas um deles geralmente seja mais lembrado ou valorizado: o de alfabetização. Saber decodificar sílabas, reconhecer palavras escritas, no entanto é diferente de saber ler. Mais ainda: esse conhecimento não é condição suficiente para que haja gosto pela leitura.

O livro Quer que eu leia com você? – Refletindo sobre as práticas e os espaços de leitura para educação infantil, das autoras Luciana Esmeralda Ostetto, Maria Clara Cavalcanti de Albuquerque, Ninfa Parreiras e Raquel Polycarpo da Silva, apesar de breve (menos de 100 páginas) é uma ótima leitura inclusive para a família, pois contém um apanhado teórico e de experiências práticas para incentivar a leitura na infância, antes mesmo da alfabetização (bem antes). Se você é professor (a), trabalha com educação infantil e quer incentivar a leitura, ou é bibliotecário (a) e quer organizar um espaço que acolha pequenos leitores, não tem erro: esse livro é o que você precisa para começar! Partindo da experiência da Biblioteca Flor de Papel, da UFF, encontram-se aqui indicações de leitura e organização do espaço, dentre várias outras informações valiosas que contribuem como um sólido embasamento para que a leitura seja incentivada desde os primeiros meses de vida da criança.

 

“Por isso, principalmente em nossos tempos em que a tecnologia vai cada vez mais ganhando espaço e diminuindo a interação social tão necessária para nossa formação (…) faz-se necessário contar muitas, muitas, muitas histórias para que não se perca a capacidade de ouvir o outro, de imaginar nossos próprios cenários e personagens e de exercer nossa criatividade.”

 

Participe do sorteio de um exemplar do livro “Quer que eu leia com você?” e um kit de bottons! Basta clicar na imagem (até 10/05/2019)!

 

Sobre as autoras:

Ninfa Parreiras é mestre em literatura pela USP e graduada em letras e psicologia pela PUC-RJ. É também professora de literatura, psicanalista e escritora de obras literárias e de ensaios. Trabalha com literatura para instituições como FNLIJ, Estação das Letras, Casa da Leitura no Rio de Janeiro, além de ser curadora de eventos literários, consultora de programas de leitura.

Luciana Esmeralda Ostetto é doutora em educação pela Unicamp, professora da Faculdade de Educação da UFF, autora de diversos livros sobre educação infantil.

Maria Clara Cavalcanti de Albuquerque é psicóloga, especialista em literatura infantojuvenil e leitura, pesquisadora do Instituto Interdisciplinar de Leitura/Cátedra Unesco de Leitura/PUC-Rio, autora de livros de literatura infantil, contadora de história do Grupo Confabulando.

Rachel Polycarpo da Silva é mestre em ciência da informação, bibliotecária da Biblioteca Flor de Papel da UFF, desde 2011, tendo idealizado e organizado as mesas-redondas Bibliotecas na Educação Infantil, de 2012 a 2015.

 

 

Quer que eu leia com você? – Refletindo sobre as práticas e os espaços de leitura para a
educação infantil
Série Nova Biblioteca, v. 1
Autoras: Luciana Esmeralda Ostetto, Maria Clara Cavalcanti de Albuquerque, Ninfa Parreiras e Rachel Polycarpo da Silva
Páginas: 75
Formato: 14 x 21 cm
ISBN: 978-85-228-1191-5
Eduff (2017)

Leia a apresentação e introdução deste livro clicando aqui.

Compre o seu exemplar clicando aqui.

 

Leia também: Oxford e Harvard amam Paulo Freire.

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPressDesenvolvido por