maio 11, 2016

[RESENHA] PRIMEIRAS IMPRESSÕES

capa_5_17_2

 

Primeiras Impressões é uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito de Jane Austen. O romance eterno de Lizzie e do Sr. Darcy é situado desta vez entre paisagens paradisíacas do Brasil e cenários surpreendentes dos Estados Unidos, em um relacionamento complexo entre uma carioca sarcástica e brilhante e um político americano de uma família conservadora.” (contracapa)

 

Primeiras Impressões, da escritora e blogueira LRDO, me instigou por muito tempo. Ficava imaginando como essa história seria estruturada; se seria verossímil, e, acima de tudo, de agradável leitura. A capa também sempre me chamou a atenção. Quando eu pude, finalmente, ter o livro nas mãos, comecei a ler imediatamente! E foi uma leitura surpreendentemente agradável.

 

Os primeiros capítulos são muito claros nas referências aos personagens de Orgulho e Preconceito. Creio que este livro seja mais procurado por fãs de Austen, contudo, uma pessoa que nunca leu o clássico pode ler Primeiras Impressões sem medo de ser feliz! LRDO conseguiu transportar a essência dos personagens que amamos para a atualidade, sem ficar chato nem ser obviamente parecido com o romance de Austen.

 

Liz Benevides e Frederick Darcy revivem de forma moderna (e mais apimentada) a história de amor de Lizzie e Mr. Darcy. Acho que esse é um casal que nunca vai cansar as Jainetes de plantão; e neste livro você também vai se apaixonar por eles.

 

(…) O clima eletrizante que sentia com aquele homem era muito real. E inédito para ela.

Frederick não esperou uma segunda chance. (…) Tentou mentir para si mesmo. Tentou ignorar a atração. Tentou esquecê-la quando deixou o Brasil, e novamente quando deixou Washington. Tentou fingir que o que sentia por Liz não era nada. Mas era tudo. 

Ela era o seu tudo.” (p. 223)

 

É uma leitura muito agradável, principalmente porque numa dada altura da história Primeiras Impressões se distancia de Orgulho e Preconceito e passa a ter voz própria. De maneira alguma é um livro previsível; ele consegue nos fazer esperar pelo final feliz dos personagens com aquela ansiedade boa que só um bom romance tem. Recomendo! 

Título: Primeiras Impressões
Autora: LRDO
Editora: Kiron
Páginas: 304

 

Resenha em colaboração com o blog Escritoras Inglesas.

Compre na Amazon: Primeiras Impressões.

maio 03, 2016

[RESENHA] COLEÇÃO PEQUENOS LEITORES

13040995_1606319343024268_8514675977533737696_o

 

Eu sempre gostei, mas agora que me tornei mamãe tenho me envolvido cada vez mais com o universo da literatura infantil! Na estante da Olívia, que já tem uma coleção de livros novinhos com o seu nome, há também um dos três livros da Coleção Pequenos Leitores, que apresenta às crianças os clássicos Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll e Romeu e Julieta, de Shakespeare. Como boa jainete que sou, comprei A pequena Jane Austen: Orgulho e Preconceito!

 

“Este livro apresenta às crianças, de forma moderna e especial, o universo da literatura clássica de Jane Austen, com Orgulho e preconceito. O texto simples e instigante, a iniciação nos números e o repertório de imagens e temas que remontam à sociedade inglesa do século XIX constituem elementos importantes para as primeiras leituras no mundo dos grandes clássicos da literatura.” (contracapa)

 

Esse livro é indicado para uma leitura orientada com a criança, pois apresenta elementos visuais do clássico de Jane Austen, mas sem recontar detalhadamente a história. Basicamente, são dez itens para a criança contar. Ao invés de bolinhas, estrelinhas ou coisas do tipo, a criança contará “cinco irmãs: Jane, Elizabeth, Lydia, Kitty e Mary”. Digo isso pois já li muitas reclamações desse livro na internet, do tipo “não conta nenhuma história”. Na verdade, A Pequena Jane Austen: Orgulho e Preconceito, assim como os outros títulos, serve como um incentivador para despertar o interesse nos grandes clássicos da literatura, mas é o adulto que deve apresentar e direcionar as leituras das crianças. As ilustrações são lindas, vale muito a pena ter na estante dos pequenos!

 

Veja os outros títulos da coleção:

122642511_1GG

Daniel Pereira

 

Compre na Amazon: A Pequena Jane Austen e O Pequeno Shakespeare.

abril 12, 2016

[ETC.] TAG LIVROS OPOSTOS

tumblr_mc3yp2RGx41rnbzgeo1_500

Fonte: in-dissoluvel.tumblr.com

 

A Lethycia Dias, do blog Loucura por Leituras, me indicou para responder a TAG livros opostos, que consiste em falar sobre livros de acordo com dez questões preestabelecidas. Confesso que algumas perguntas foram bem complicadas, mas todas foram respondidas com a máxima sinceridade! Confira abaixo:

 

1) O primeiro livro da sua coleção e o último comprado.

Vou considerar como o primeiro livro da minha coleção aquele que eu mesma comprei, com o meu dinheiro, em uma feira de livros usados que eu fui há bastante tempo: O Diário de Taty, da Heloísa Périssè. Na época, falar “tipo assim, cara, fala sério!” era moda e eu aproveitei bastante a leitura.

 

IMG_20160410_163635473

 

O último, na verdade, os últimos, foram Mary Poppins, da P. L. Travers, e Coraline, do Neil Gaiman. Aproveitei uma promoção da Amazon para comprar os dois pois estou montando a biblioteca da minha florzinha que vai nascer. Coraline eu já li em epub e gostei muito e Mary Poppins, por enquanto, só assisti ao filme, que é maravilhoso.

 

IMG_20160410_170054

 

2) Um livro que você pagou barato e um que você pagou caro.

Um livro que eu amei e paguei bem baratinho foi Um Bonde Chamado Desejo, escrito por Tenesse Williams. Me custou R$ 2,00 e a compra foi feita em uma calçada no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, quando fui visitar uma amiga. Edição antiga, de capa dura, com introdução falando de inúmeras adaptações da peça, com fotos coloridas. Um verdadeiro achado!

 

IMG_20160410_170042

 

Um que eu paguei caro foi Os Mistérios de Udolpho, de Ann Radcliffe. Mas, veja bem: não sou o tipo de pessoa que acha livro caro. Para mim, ou tenho dinheiro no momento para comprá-lo, ou não tenho. Existe uma série de coisas a se levar em consideração ao comprar um livro, especialmente quando se trata de um clássico da literatura. No caso de Udolpho, o comprei um pouco mais barato do que está sendo vendido agora, pois era pré-venda e também adquiri os dois volumes de uma só vez. Trata-se de um livro que não tinha edição em português até a Pedrazul Editora lançá-lo, e eu, como muitos fãs de Jane Austen, sobretudo do livro A Abadia de Northanger, tinha um enorme desejo em tê-lo em minha estante. Então, dependendo do livro, vale a pena apertar um pouquinho o orçamento e fazer a compra. Foi uma leitura muito boa, valeu a pena o gasto. Fiz resenha dos dois volumes para o blog Escritoras Inglesas, confira pelos links abaixo:

 

Resenha de “Os Mistérios de Udolpho”, Vol. 1.

Resenha de “Os Mistérios de Udolpho”, Vol. 2.

 

IMG_20160410_170029

 

3) Um livro com protagonista homem e um livro com protagonista mulher.

Minha indicação, na verdade, vai para um livro com protagonista menino: Extraordinário, da R. J. Palacio. É um livro maravilhoso, recomendo a todos!

 

Um livro com protagonista mulher que eu devorei e também gosto bastante do filme é Garota Exemplar, da Gillian Flynn. Simplesmente adorei, um best-seller de qualidade e original ao mesmo tempo, o que tem sido difícil de encontrar por aí.

 

IMG_20160410_170019

 

4) Um livro que você leu rápido e um que você demorou a ler.

Um livro que geralmente muitas pessoas dizem que é uma leitura complicada, demorada etc., e eu li em poucos dias e virou um dos meus favoritos da vida foi Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Marquez. Para mim a leitura fluiu muito bem.

 

Um livro que é muito bom, muito bem escrito, mas que eu demorei bastante para terminar foi Madame Bovary, de Gustave Flaubert. Dificilmente ele entrará na minha lista de releituras, pois o achei muito cansativo. Um outro caso parecido foi As Relações Perigosas, de Chordelos de Laclos. Um ótimo livro, mas muito cansativo para o meu gosto.

 

IMG_20160410_164409180

 

5) Um livro com a capa feia e um com a capa bonita.

Com a capa feia… ah, fico sem jeito de falar. Parece bullying com o livro!

 

Uma das capas mais belas da minha estante é sem dúvida Agnes Grey, de Anne Brontë. As edições da Pedrazul Editora também têm capas lindíssimas, fica até difícil escolher a mais bela!

 

IMG_20160410_165955

 

6) Um livro brasileiro e um estrangeiro.

Um livro brasileiro que gosto muito é Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. É um livro maravilhoso! Também sou muito fã de Dom Casmurro, do mesmo autor.

 

Um livro estrangeiro que foi um divisor de águas na minha vida de leitora é Orgulho e Preconceito, de Jane Austen. A partir da leitura dele eu descobri a literatura clássica inglesa, que hoje eu tanto amo!

 

IMG_20160410_165943

 

7) Um livro mais fino e um livro mais grosso.

Um livro fininho, mas muito bom, é Sejamos Todos Feministas, da Chimamanda Ngozi Adichie. São 24 páginas falando sobre o feminismo atual. O livro é a adaptação de uma palestra que Chimamanda fez no TEDxEuston, disponível legendado no youtube e também aqui no blog.

 

Um livro grosso, talvez o mais grosso da minha estante, ganhando de Anna Kariênina, do Tolstói, é David Copperfield, de Charles Dickens. É um belo calhamaço!

 

IMG_20160410_164807366

 

8) Um livro de ficção e um de não ficção.

Um de ficção que eu recomendo a todos: O Sol é Para Todos, de Harper Lee.

 

IMG_20160410_165051737

 

Um livro de não ficção que eu adorei e recomendo para todos os fãs da série Downton Abbey é O Mundo de Downton Abbey, de Jessica Fellowes. Uma edição belíssima da Editora Intrínseca, toda ilustrada, com curiosidades históricas (1912-1919) utilizando o contexto das primeiras temporadas da série.

 

IMG_20160410_164948440_HDR

 

9) Um livro meloso e um livro de ação.

Um livro meloso só poderia ser do rei dos livros melosos, Nicholas Sparks: Um Amor Para Recordar. É um dos meus favoritos dele, embora, confesso, já não leio tantos livros do autor como fazia há algum tempo.

Um livro de ação é o nacional Elite da Tropa, de Rodrigo Pimentel. Não foi uma leitura que eu amei, apesar de ter gostado do filme.

 

IMG_20160410_165349122

 

10) Um livro que te deixou feliz e um que te deixou triste.

É difícil falar um livro que me deixou feliz, pois toda leitura é uma conquista, uma felicidade. Mesmo os livros mais difíceis, os técnicos etc., nos empurram para frente. Vou listar aqui um livro divertido que li a pouco tempo, o Diálogos Impossíveis, de Luiz Fernando Veríssimo. Uma leitura rápida e agradável, do autor nacional que é mestre das crônicas.

 

Um livro triste que li recentemente é o Como Eu Era Antes de Você, da Jojo Moyes. Amei o livro, a história, mas… terminei soluçando e a leitura me deu uma ressaca danada! Ainda assim, é um livro que eu recomendo.

 

Adorei responder as perguntas e as deixo para quem quiser também responder nos comentários ou refletir sobre a sua estante e livros lidos. Até a próxima!

 

Tamires de Carvalho • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPressDesenvolvido por